top of page

Qual a sua história em Diversidade e Inclusão?

As histórias tem o incrível poder de humanizar os dados e mostrar que, aquilo que parece distante, acontece logo ali ao nosso lado, principalmente quando falamos de Diversidade e Inclusão.

Sempre que começo a falar deste assunto nas empresas pergunto: Por que? Quais são as razões que fazem com que as organizações mobilizem as pessoas por algumas horas para discutirmos: populações minorizadas, vieses inconscientes, privilégios, liderança inclusiva.

Primeiro, porque é o certo a ser feito. Todos os indivíduos merecem ser tratados com dignidade e respeito. Mas, se este argumento não convencer, diversos estudos de renomadas consultorias como McKinsey e Deloitte são capazes de demonstrar o retorno financeiro que a equidade racial e de gênero podem trazer, como exemplo.

É uma opção deixar esses dados em segundo plano, pois uma abordagem excessivamente matemática diminui a ênfase exatamente no que esperamos construir em locais de trabalho inclusivos: consciência, conexão, empatia e respeito mútuo.

Os números podem nos incomodar, mas o que realmente inspira a mudar nosso comportamento são as histórias e as pessoas.

Um estudo da Journal of Business and Psychology descobriu que assumir a perspectiva dos outros “pode ​​ter um efeito positivo duradouro nos resultados relacionados à diversidade, aumentando a motivação interna dos indivíduos para responder sem preconceito”.

Diversidade, Equidade e Inclusão é sobre pessoas.



Antes de notar o outro, façamos a nossa própria avaliação. Olhe no espelho, examine sua própria história, compreenda sua narrativa, reconheça seus privilégios, ou a falta deles. Como diria o querido Marco Fabossi em seu livro Fator Confiança “Antes de ser um bom líder, é preciso ser um bom ser humano”. Precisamos mergulhar em quem somos para compreender o outro.

Para termos uma Liderança Inclusiva é necessário compreender e ter empatia com as narrativas compartilhadas por outras pessoas e também ter a vulnerabilidade de compartilhar nossas próprias histórias.

A Harvard Business Review selecionou algumas dicas para você começar um mergulho em sua história de diversidade:

  • Quando Seu Privilégio Lhe Proporcionou Um Tratamento Diferente Do De Outra Pessoa?

  • Quando Alguém Defendeu Você? (Alguém Com Privilégio Ajudou Você?)

  • Você Já Precisou Pesquisar Para Encontrar Seu Próprio Senso De Pertencimento?

  • Quando Você Descobriu Um Preconceito / Privilégio Que Tinha E Como Você O Superou?

  • Você Já Sentiu Pressão Para Se Conformar Ou Se Encaixar?

  • Você Já Testemunhou Um Preconceito Ou Viés Inconsciente No Local De Trabalho?

Compartilhe sua história da forma mais autêntica possível. Compartilhe como isso fez você se sentir. Compartilhe os erros que você cometeu.

Quando a estatística tem nome e sobrenome, senta-se na baia ao lado, tem pontos em comum com a nossa história, fica muito difícil permanecer indiferente. Das narrativas nasce o desejo de se responsabilizar a dar um passo a mais na jornada por um local de trabalho mais Diverso, Equânime e Inclusivo.

Qual é a sua história?

Gisele Müller

Referências:

Fator Confiança – Marco Fabossi

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page