top of page

O que fazer se você cometer uma microagressão?

Primeiramente, vamos esclarecer o que são as microagressões.


Microagressões são as indignidades e insultos diários que membros de grupos minorizados suportam em suas interações rotineiras com pessoas em todas as esferas da vida. São “pequenas ações” que fazem com que estes indivíduos se sintam desvalorizados, desencorajados, excluídos ou ignorados. Isso inclui: dicas verbais e não verbais, como palavras, expressões faciais e tom de voz. Podem surgir como piadas preconceituosas, interromper uma fala, tratar uma pessoa como se ela fosse inferior, olhar o celular enquanto a pessoa fala.


As microagressões parecem pequenas, mas caso agravadas ao longo do tempo, elas podem ter um impacto deletério na experiência, saúde física e psíquica de uma pessoa. De fato, pesquisas sugerem que formas sutis de discriminação interpessoal como microagressões são tão prejudiciais quanto as expressões mais exageradas de discriminação.


1 – Respire

Você pode experimentar uma série de emoções – estresse, constrangimento, atitude defensiva e sua frequência cardíaca pode até aumentar. Respire e se acalme! Você ter cometido um erro, não faz de você uma pessoa má. Você ainda pode ser uma boa pessoa com intenções positivas, que escorregou.

Se a pessoa que sofreu a microagressão comentou com você, isso é uma indicação de confiança e de que acredita que você pode ser melhor.


2 – Não faça isso ser sobre você

Quando um ser humano lhe diz que foi agredido por suas palavras ou ações você precisa se concentrar na parte ferida.

Quando alguém diz: ‘O que você disse me machucou’, eles estão dizendo: ‘Você me machucou da mesma forma que outras pessoas me machucaram e machucaram pessoas como eu no passado.’ Em outras palavras, seu comentário ou ação não foi apenas uma interação interpessoal, mas sim traz com ela séculos de discriminação, crueldade e opressão.


3 – Ouça

Sua prioridade é garantir que a outra pessoa se sinta ouvida! Por mais difícil que seja receber as críticas, as pessoas estão se arriscando ao pontuarem uma microagressão. Ouça o que eles dizem com o coração e a mente abertos. Seja grato. É um presente alguém se colocar em risco para ajudar você a evoluir.


4 – Peça desculpas sinceramente

“Lamento que o que eu disse e fiz tenha sido ofensivo. É difícil ouvir isso, mas agradeço sua confiança em mim para compartilhar este feedback.”

Você ainda pode substituir sua atitude defensiva e instintiva por curiosidade e empatia e fazer as seguintes questões: “Como você está se sentindo em relação a isso?”; “Tem algo que eu possa fazer nesse momento?”.


5 – Não exagere

Quando chamam a atenção de alguém por um comentário ofensivo, essas pessoas tendem a pedir desculpas exageradas. “Eu sinto muito. Eu me sinto tão mal. Eu não sou racista, machista, LGBTfóbico, capacitista, etarista, etc. O que você deve pensar de mim?”

Esse exagero não ajuda e contribui para agravar a microagressão. Não é função a pessoa que sofreu amenizar sua culpa e ou fazê-lo sentir-se melhor em relação a situação.


6 – Procure entender no seu próprio tempo

No caso de você não entender como o que você disse ou fez foi preconceituoso e ofensivo, não force a outra pessoa a uma conversa prolongada ou tentar persuadi-la de sua intenção benigna. Ao invés disso, pesquise sobre o assunto ou peça ajuda a outras pessoas. Lembre-se de que as pessoas de grupos minorizados não devem ser colocadas no lugar de professor sobre o tema. Portanto, você precisa tratar isso como sua própria oportunidade de aprendizado.


7 – Acompanhe

Se você fez uma caminhada com alguém e ela tropeçou e se machucou, você iria conversar com ela mais tarde para expressar sua preocupação genuína com o bem-estar dela, especialmente se a queda foi devido à sua negligência. O mesmo podemos fazer em relação a dor emocional de alguém.

Depois de um pouco de tempo, recomenda-se entrar em contato com a pessoa envolvida na microagressão e reforçar sua relação como: “Gostaria de te dizer que você é importante”.

Mas, cuidado! Antes de procurar a outra pessoa, busque entender o que você está procurando? Um tapinha nas costas? Validação? Alívio da culpa? Se a resposta for qualquer coisa diferente de que a outra pessoa se sinta genuinamente respeitada – repense. Você pode repetir o erro.


Resumindo.


O que FAZER:

  • Faça A Outra Pessoa Se Sentir Ouvida E Siga Sua Liderança Na Conversa.

  • Ofereça Um Pedido De Desculpas Genuíno Que Reconheça O Impacto E Danos Causados ​​Por Seu Comentário.

  • Continue Se Esforçando Para Ser Melhor. Requer Graça, Humildade E Compromisso.

O que NÃO FAZER:

  • Caia No Erro De Atribuição. Você Ainda Pode Ser Uma Pessoa Boa E Bem-Intencionada Que Disse Algo Ofensivo.

  • Faça A Conversa Ser Sobre Você. Em Vez Disso, Expresse Gratidão Pela Confiança E Crença De Seu Colega De Que Você É Capaz De Evoluir.

  • Exagere Em Seu Pedido De Desculpas, Colocando Culpa No Seu Privilégio. Seu Pedido De Desculpas Deve Ser Sincero.

Gisele Müller

71 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page